Minhas resoluções para 2014

Em 2014:

– Quero usar menos maquiagem e mostrar mais minhas imperfeições.  (pelo menos na piscina, academia, praia, parque…) Porque gente perfeita cansa. E tentar ser perfeita cansa mais ainda. E quem não tem olheira, espinha, ruga e mancha que atire o primeiro rímel.  A parte difícil é saber que vão me olhar com cara de gatinho e perguntar se eu to gravida ou dizer que estou com cara de mãe – jeito delicado de dizer que tô com cara de acabada. Mas minha vingança vai ser abrir um sorriso e dizer – sim! Tô gravida!! E deixar a pessoa esperar minha barriga que não vai crescer… (Acho que tô assistindo muito As Canalhas do Gnt)

– Vou andar mais com os cachorrinhos e limpar menos jornal. Inclusive, emendando uma na outra, vou ler mais o jornal quando ele chega, tomando café da manhã, do que ler notícia velha, agachada no chão com os cachorros me lambendo.
– Vou seguir mais gente de verdade no instagram, do que celebridade tirando foto só pra fazer eu ter vontade de comprar o que ela GANHOU.
– Menos facebook, mais conversa no boteco, na pizzada lá em casa, grupinho de oração – que rola 1h de bate-papo e meia de oração. E tudo bem, porque aprendi que Deus tb tá no bate-papo no boteco e na pizzada, mesmo que a maioria se horrorize com isso.
– Menos mensagem pra todo mundo, e mais recadinho só pra um, ou dois ou 3, com o nome lá em cima e tudo mais. Nessa época de comunicação em massa, que só se compartilha a idéia do outro pra ficar livre de pensar na sua e “ufa, missão cumprida”. Tipo a que recebi:  Feliz ano novo! (Só) num grupinho de bate-papo com dez pessoas que não conheço.
– Mais junk book, menos quem “Pensa enriquece”, “Como fazer Amigos e influenciar pessoas”, “Os 10 habitos… ” Ou pelo menos intercalar um besteirol que devoro em 1 semana  com outro sério que levo 3 meses. O ultimo me fez ficar acordada, lendo até às 5 da manhã e me arrancou lágrimas de risada. E dar risada, inspira e inspiração enriquece. Agora já posso ler um sério nos proximos meses. Ou escrever meu próprio livro com 1 respiro a cada 3 capítulos de muito conteúdo intelectual massante.
– Eu queria muuuuuuuuito repetir a resolução da Atividade física que coloquei nos anos anteriores, mas ja aprendi que só dura até Março. Então resolvi criar outra resolução: 2 anos-novos por ano, sendo outro antes do inverno. Assim faço uma lista pro verão, com coisas que sei que vou cumprir até Março e… debandanar, e outra lista em Junho com coisas que sei que só vou fazer até Outubro (e nessa não inclui atividade física!!).
– Minha palavra pra 2014 vai ser pragmatismo, que no meu dicionário pessoal significa fazer o que tem que ser feito, na hora que tem que ser feito, ou antes de não ter vontade nenhuma de fazer e já ter dado tempo de inventar 10 mil desculpas verdadeiras mas sabotadoras pra não fazer nunca mais.
– Vou mudar mais de idéia e de rumo, se for preciso.  Há uns poucos anos, li um ator dizendo numa entrevista na revista de fofoca que depois dos 30 não se adquire conhecimentos novos,  se solidifica os que aprendeu. Eu trintona idiota e num momento sensível: acreditei, desesperei, e mentalmente me aposentei de novas idéias já que tinha muito que eu ainda queria aprender, mas puxa… Não tenho mais tempo. Me dei por morta, frustrada e deprimida e fui fazer terapia. A terapia só durou até Março assim como a academia. Tempo suficiente para eu concluir que ele, safado, que já chegou no topo do sucesso do horário nobre, só podia estar de gozação com os reles mortais… Quero mudar de idéia, de rumo, de profissão, ter filho, mesmo depos dos 30, 40, 50… Pensei até em estudar medicina esse ano,  pq um amigo  medico que trabalha só 2 dias na semana começou a postar fotos da sua viagem pra Miami, Ny, da neve… Mas aí lembrei que passo mal se ver sangue e que adoro meu trabalho: mudei de idéia de novo!“Eu preciso muito deixar acontecer o momento da renovação, trocar de pele, mudar de cor. Tenho sentido necessidades do novo, não importa o quê, mais que seja novo, nem que sejam os problemas. Preciso deixar a casa vazia para receber a nova mobília. Fazer a faxina da mente, da alma, do corpo e do coração. Demolir as ruínas e construir qualquer coisa nova, quem sabe um castelo.” Caio F. Abreu

E que o ano da copa (e alguns dizem que o ano da crise financeira) seja muito bem vindo!!