Você não precisa de aprovação

Sei que é um número bem grande, mas é verdadeiro:  100% das minhas clientes relatam  que escolhem, em algum momento, o que vestir tentando agradar outras pessoas:

  • Eu não compro roupas coloridas porque a minha mãe fala que preto é mais prático e combina com tudo.
  • Minha família reclama que eu me visto como uma menininha.
  • Meu namorado critica as minhas roupas, fala que me visto como uma avó e que eu deveria ser mais sensual.
  • Se eu comprar as coisas que eu gosto, minha esposa não vai me deixar usar.
  • Minha irmã fala que eu pareço morta quando uso verde ( detalhe: essa cliente fica linda de verde!)
  • Meu pai reclama de tudo que eu visto, chega a dizer que eu pareço uma vadia quando uso uma saia.

Parece horrível, né? Mas são declarações reais que costumam pontuar as conversas iniciais da consultoria de estilo.  Hoje eu quero te contar o porquê tentar agradar os outros é uma grande perda de tempo.

Ano passado lancei nas redes sociais um vídeo de 3min para divulgação do meu curso de maquiagem on line. Nele eu falo sobre as gafes que pessoas cometem ao tentar fazer uma maquiagem sozinha, explico o que ela vai aprender no curso e no final eu faço o convite: “Vem comigo!” Foram mais de 10 mil visualizações, 68 compartilhamentos e alguns comentários. Dentre eles uma seguidora que parece já me acompanhar há algum tempo, marcou a amiga e escreveu:

_”Veja, amiga, ela é ótima “.  Na sequência a amiga respondeu:

_”Ah, não vou com ela, não!! Não suporto esse jeito mole dela de falar“. E a seguidora:

_”Credo, amiga. Deixa de ser chata!

E eu lá, lendo e rindo litros!! Sabe o que é engraçado (além de que, mesmo não gostando da minha voz, ela assistiu até o final) ? São opiniões completamente distintas à partir de uma mesma pessoa, falando um mesmo texto, sob um único tom de voz. E qual delas está certa? As duas!

Tem uma frase que roda na internet que eu adoro: “Autoestima não significa: Eles vão gostar de mim!  Autoestima significa: Tudo bem se eles não gostarem!”

A grande verdade é que não importa quanto esforço você faça, você não tem nenhum controle sobre o que as pessoas pensam a seu respeito. NENHUM!

Vou te explicar o porquê. Cada pessoa percebe o mundo –  tudo aquilo que vê, ouve e sente –   à partir de filtros emocionais que adquiriu ao longo da vida.  Esses filtros são seus valores, suas crenças, suas experiências positivas ou negativas, sua história de vida, suas frustrações, o ambiente cultural em que vive.  Cada pessoa tem o seu jeito de perceber a realidade através do seu mapa mental.

O que acontece é que a realidade, depois de passar por todos esses filtros, vira um julgamento pessoal do qual nenhuma outra pessoa tem acesso. Não somos capazes de manipular a forma como outra pessoa nos percebe, mas temos total controle sobre o que queremos entregar para o mundo e como queremos nos sentir! Isso é infinitamente mais poderoso.

Ter pessoas que não te admiram é uma seleção natural que acontece com quem escolheu ser autêntico.  Algumas pessoas vão te amar e outras vão te odiar por exatamente o mesmo motivo. É sensacional pensar que a gente pode e deve se amar primeiro, se aceitar, se conhecer, aprender formas legítimas de ser a gente mesmo, se agradar, estar feliz em estar na própria pele, feliz com que vê no espelho, feliz com o que escolheu para cobrir o próprio corpo.

E mais: Assumir o compromisso com o que te faz autêntica e verdadeira te ajuda a atrair somente pessoas que te admiram e aceitam o jeito como você escolheu ser. Os outros não vão te fazer falta.

Por um mundo com mais amor próprio e menos opinião alheia! <3

 

Quer receber artigos como esse diretamente na sua caixa de emails?

Quer receber dicas da Fê? Inscreva-se e receba dicas de estilo e beleza. .

Você pode também deixar seu comentário lá embaixo! Isso me ajuda a escrever mais coisas interessantes para você.

Você também pode gostar

  • Lurdinha Campos

    Amo seus textos suas dicas. !!!!